15 de ago de 2008

Tratamento de esgoto com bambu e plantas - Sewer treatment with bamboo and plants

O engenheiro civil Luciano Zanella desenvolveu um sistema de tratamento de esgoto doméstico que associa a beleza das plantas com o bom desempenho na purificação de efluentes de produtos naturais.

Água tratada naturalmente

Pesquisa dá origem a sistema de tratamento de esgoto doméstico que utiliza plantas ornamentais, pedra brita e bambu

O sistema utiliza espécies ornamentais fixadas em pedra ou bambu colocados sobre uma camada de terra. No recipiente, a água passa pelos espaços entre as pedras (ou anéis de bambu), que, com a ajuda das raízes das plantas, fazem a filtração.

O estudo foi feito como trabalho de doutorado, defendido na Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Segundo Zanella, pesquisador do Laboratório de Instalações Prediais e Saneamento, vinculado ao Centro Tecnológico do Ambiente Construído do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), o dispositivo é indicado para o tratamento complementar ao esgoto doméstico, após esse ter passado por uma primeira etapa de purificação para remoção dos resíduos mais pesados.

Em testes realizados na Faculdade de Engenharia Agrícola da Unicamp, o engenheiro utilizou seis tanques de 2 mil litros cada. Os tanques receberam amostras de esgoto que já tinham passado por um primeiro tratamento na faculdade, sendo que em três recipientes foram adicionadas pedras brita nº 1 até a borda e, nos outros três, anéis de bambu.

"A eficiência média de remoção de sólidos em suspensão foi de cerca de 60% para os tanques com brita e de 33% para os tanques com bambu. Os valores médios de matéria orgânica foram de 22 miligramas por litro (mg/l), com 60% de eficiência de remoção, para os tanques de pedra brita, e de 36 mg/l, com 33% de eficiência de remoção, para os construídos com leito de bambu", disse Zanella à Agência FAPESP. O esgoto que saía da estação apresentava valor médio de matéria orgânica de 54 mg/l.

Os resultados médios obtidos para outro parâmetro de qualidade da água, demanda química de oxigênio (DQO), que mede indiretamente a carga de matéria orgânica contida na amostra, foram de 63,9% para os dispositivos com brita e plantas mistas e 55,8% sem o uso de plantas. No caso dos anéis de bambu, os índices foram de 29,7% e 20,4%, respectivamente.

Segundo o pesquisador, o sistema mantém o padrão estético dos jardins, diminuindo os níveis de rejeição da população para os dispositivos de tratamento de efluentes. Podem ser utilizadas diversas espécies de plantas, entre as quais copo-de-leite (Zantedeschia aethiopica), papiro (Cyperus papyrus) e biri (Canna edulis), que colaboram com o tratamento do esgoto ao mesmo tempo em que absorvem nutrientes como fósforo e nitrogênio para crescer com qualidade.

"A planta cresce em cima do esgoto, que serve como uma espécie de adubo natural para as espécies. O sistema lembra o processo de hidroponia acrescido da ação de microrganismos. Outra vantagem é que ele não necessita de nenhum tipo de produto químico ou eletricidade", disse Zanella.

Por ser considerado de baixo custo, o sistema é considerado ideal para pequenas propriedades. A água gerada pode ser utilizada para a irrigação de plantações e as plantas podem servir como uma fonte de renda extra pela exploração comercial das flores e fibras vegetais.

"Em uma população rural, por exemplo, seria possível plantar espécies ornamentais para venda. As fibras do caule do papiro, uma das plantas que melhor se adaptaram ao sistema, também podem ser usadas para artesanato na confecção de produtos como papel ou luminárias", disse.


Fonte: Agência FAPESP

---
Translation:

Sewer treatment with bamboo and plants


Civil engineer Luciano Zanella developed a system of treatment of domestic sewer that associates the beauty of the plants with the good acting in the purification of efluentes of natural products.

Water treated naturally

Research creates system of treatment of domestic sewer that uses ornamental plants, stone breaks and bamboo

The system uses ornamental species fastened in stone or bamboo put on an earth layer. In the container, the water goes by the spaces among the stones (or bamboo rings), that, with the help of the roots of the plants, they make the filtration.

The study was made as doctorate work, protected in University of Civil Engineering, Architecture and Urbanization of the State University of Campinas (Unicamp).

According to Zanella, researcher of the Laboratory of Property Facilities and Sanitation, linked to the Technological Center of the Built Atmosphere of the Institute of Technological Researches (IPT), the device is indicated for the complemental treatment to the domestic sewer, after that to have gone by a first purification stage for removal of the heaviest residues.

In tests accomplished at University of Agricultural Engineering of Unicamp, the engineer used six tanks of 2 thousand liters each. The tanks received sewer samples that had already gone by a first treatment in the university, and in three containers stones were added breaks no. 1 until the border and, in the other ones three, bamboo rings.

The medium efficiency of removal of solids in suspension was about 60% for the tanks with it breaks and of 33% for the tanks with bamboo. The medium values of organic matter were of 22 milligrams for liter (mg/l), with 60% of removal efficiency, for the stone tanks it breaks, and of 36 mg/l, with 33% of removal efficiency, for built them with bamboo" bed, Zanella told to the Agência FAPESP. The sewer that left the station presented medium value of organic matter of 54 mg/l.

The medium results obtained for another parameter of quality of the water, it demands chemistry of oxygen (DQO), that it measures the load of organic matter indirectly contained in the sample, they were from 63,9% to the devices with it breaks and mixed plants and 55,8% without the use of plants. In the case of the bamboo rings, the indexes were of 29,7% and 20,4%, respectively.

According to the researcher, the system it maintains the aesthetic pattern of the gardens, decreasing the levels of rejection of the population to the devices of efluentes treatment. Several species of plants can be used, among the ones which calla lily (Zantedeschia aethiopica), papyrus (Cyperus papyrus) and biri (Canna edulis), that you/they collaborate with the treatment of the sewer at the same time in that you/they absorb nutritious as match and nitrogen to grow with quality.

"The plant increases on top of the sewer, that it serves as a type of natural fertilizer for the species. The system reminds the process of added hidroponia of the action of microorganisms. Another advantage is that he doesn't need any type of chemical product or electricity", Zanella said.

For being considered of low cost, the system is considered ideal for small properties. The generated water can be used for the irrigation of plantations and the plants can serve as a source of extra income for the commercial exploration of the flowers and vegetable fibers.

"In a rural population, for instance, it would be possible to plant ornamental species for sale. The fibers of the stem of the papyrus, one of the plants that better they adapted to the system, they can also be used for craft in the making of products as paper or lamps", he/she said.


Source: Agency FAPESP


Veja mais:

Nenhum comentário:

:: Talento Ambiental / Environment Talent